top of page

VOCÊ SABE DO QUE GOSTA?

Por mais óbvio que pareça, é fundamental descobrir do que gostamos e do que não gostamos. Isso envolve em grande parte, perguntar a nós mesmos e, responder com a maior honestidade possível os seguintes questionamentos:



1. “De que coisas eu poderia gostar?” O desafio aqui é que você descubra o que gosta e o que não gosta.

O indivíduo nunca é obrigado a desfrutar daquelas coisas que a maioria das pessoas parece gostar.

2. “Do que as outras pessoas gostam?” Uma das melhores maneiras de descobrir o que um indivíduo realmente quer fazer é aprender o máximo que puder sobre as gratificações de outras pessoas, pensar em como elas podem funcionar para elas. Experimente algumas dessas coisas por um tempo e depois veja se elas são realmente agradáveis.


3. “O que provavelmente seria mais agradável do que algumas das coisas que eu faço agora?” A gama de prazeres possíveis das pessoas é tão grande e seu tempo disponível para persegui-los é tão limitado que muitas vezes elas fazem sempre mais do mesmo.


4. “Quanto custa fazer aquilo que lhe dá prazer?” Todos os prazeres têm custos óbvios ou ocultos de tempo, energia e dinheiro. Então é melhor que as pessoas se perguntem não só “eu aprecio esse passatempo?”, Mas também, “vale a pena?”


Adaptado de Albert Ellis


Comentarios


bottom of page