top of page

Sabia que há tipos de desculpas que geram mais perdão do que outros?

Receber um pedido de desculpas é um componente essencial para o gerenciamento de conflitos e a probabilidade de que o perdão ocorra. No entanto, nem todas as desculpas são eficazes para aliviar o conflito. No texto de hoje vou apresentar o tipo mais eficiente de desculpas, segundo um estudo científico.

Pesquisadoras realizaram uma experiência para entender o sucesso de diferentes desculpas. Ou seja, elas queriam saber que tipos de desculpas tem mais possibilidade de ser aceita pelo outro e consequentemente gerar perdão.


De acordo com as teorias sobre desculpas, existem ao menos 7 tipos de desculpas. Vou colocá-las abaixo e, já aproveito para perguntar quais delas você usa com mais frequência.


Tipos de desculpas:

  1. Tentativa de compensar ou fazer algo pela vítima como reparação da transgressão. Exemplo: "Eu vou fazer tal coisa ou vou lhe dar tal coisa como demonstração de desculpas".

  2. Expressão de empatia com a vítima como resultado da transgressão. Exemplo: "Sinto-me mal por ter estragado o seu dia".

  3. Reconhecimento de que não foi uma pessoa cooperativa. Exemplo: "Eu não estava sendo um colega muito bom de trabalho".

  4. Admissão de culpa após a transgressão. Exemplo: "Eu estava errado".

  5. Necessidade para cometer a transgressão. Exemplo: "Eu realmente precisava fazer aquilo, pois estou passando por um situação difícil".

  6. Motivo competitivo para cometer a transgressão. Exemplo: "Acabei me envolvendo tanto com a situação, que só queria vencer".

  7. Confusão para cometer a transgressão relacionada às regras e procedimentos da tarefa. Exemplo: "Fiquei confuso sobre isso, ou não sabia o que devia fazer"

Os resultados da pesquisa mostraram que o pedido de desculpas número 5, baseado em necessidades foi o mais eficaz em ajudar os participantes a aliviar emoções negativas em relação à pessoa que a tratou injustamente. Esse tipo de pedido de desculpas pode ajudar imediatamente alguém que é vítima de uma transgressão a se sentir melhor em termos de liberar ressentimento, hostilidade e raiva.


Além disso, a desculpa número 1, de compensação, também teve um impacto significativo no alívio de emoções negativas. Os participantes que receberam o pedido de desculpas número 1 aparentaram ter mais possibilidade de perdoar o transgressor.


Dessa forma, as desculpas 1 e 5 são as mais eficientes. A 5 faz com que a vítima se sinta mais aliviada e com menos raiva e, a desculpa 1 faz com que a vítima se sinta mais propensa a voltar a ter um comportamento amigável com o transgressor.


Gostou dessa pesquisa? Tem alguma utilidade prática? Me conta.


A pesquisa completa está nesse artigo: I’ll Make It Up to You:’ Examining the effect of apologies on forgiveness, The Journal of Positive Psychology



bottom of page