top of page

ESCRAVO DO OUTRO

Olhe para sua vida e perceba como tem usado as pessoas para preencher o vazio. Como consequência, elas lhe deram uma chave de braço. Veja como as pessoas controlam seu comportamento quando te aprovam ou te desaprovavam.

Elas detêm o poder de aliviar sua solidão oferecendo companhia;

Elevam sua auto-estima com elogios;

São capazes de levá-lo(a) às profundezas com críticas e rejeições.


Veja como você dedica quase todos os momentos do dia para acalmar as pessoas e lhes agradar, estejam elas vivas ou mortas. Você vive pelas normas que elas impõem, se adequa a seus padrões, busca a companhia delas, deseja seu amor, teme que elas o(a) ridicularizem, anseia por seus aplausos, submete-se passivamente à culpa que colocam em você.


Você morre de medo de ir contra a moda no jeito de vestir, falar, agir e até mesmo pensar. E perceba que, mesmo quando você controla as pessoas, você depende delas e se torna um(a) escravo(a).


As pessoas se tornaram de tal maneira parte de seu ser que você não consegue nem imaginar uma vida que não seja afetada por elas.


Fonte: Livro, The Way to Love, Anthony DeMello.

bottom of page