top of page

Apenas 25% da vida é felicidade

É natural querer se sentir bem, mas se sentir bem o tempo todo não faz parte da realidade. Precisamos aprender a aceitar emoções negativas, viver com elas como parte da experiência, sem nos apegar demais a elas ou brigar com elas.


Um estudo de 2014 descobriu que existem quatro emoções básicas e irredutíveis. Certamente, experimentamos muito mais, mas todas elas evoluíram a partir dessas quatro emoções biológicas básicas que foram identificadas em muitas culturas. Contudo, apenas uma delas é positiva: a felicidade.


As outras três emoções identificadas na pesquisa são: tristeza, raiva e medo.

Então, se você quer ou espera ser feliz e positivo o tempo todo, está cortando cerca de 75% do que significa ser humano.

As chances de conseguir evitar as outras três emoções não são grandes. Precisamos aprender a aceitá-las.


Isso não significa que você deve aceitar todas as coisas ruins da sua vida. Se você pode reduzir sua ansiedade ou gerenciar seus pensamentos e sentimentos, e isso ajuda você a se mover na direção que deseja seguir, faça isso. Mas se você não pode mudar o que está acontecendo e, se essa incapacidade de mudar a situação está prejudicando seu desempenho, é preciso aceitar que precisamos conviver com coisas de que não gostamos. Você precisa deixá-las lá e investir sua atenção no que você mais valoriza.


Portanto, não precisamos gostar de sentir as coisas como elas são, mas temos que estar dispostos a sentir, mesmo não gostando.

Você sabe o que é evasão experiencial? É tentar evitar, livrar-se, suprimir, alterar ou escapar de experiências particulares indesejadas. Fazemos isso porque às vezes funciona. Como seres humanos, somos muito bons em resolver problemas. Repetidas vezes, durante todo o dia, surgem problemas e os corrigimos. Nossa mente é como uma máquina de solução de problemas e funciona bem no mundo físico. Mas isso não funciona tão bem em nossa mente, que adota a mesma abordagem para nossas experiências internas e, no processo, pode arruinar nosso desempenho e aumentar nosso sofrimento.


Aceitar esses sentimentos não significa tolerá-los, continuar angustiado e seguir adiante de qualquer maneira. Isso ainda é evasão experiencial, porque a luta com os sentimentos ainda existe. Dar atenção para eles, acreditar cegamente que eles vão desaparecer e resistir não é aceitação.


Aceitação está relacionada com uma sensação de paz. Você não precisa gostar, aprovar, concordar ou achar algo justo. Mas aceitar o medo, a raiva ou a tristeza significa que você não lutará com essas emoções e nem resistirá. Significa que você compreenderá que tais emoções são inerentes a vida. Você descobrirá que quanto mais você não estiver disposto a sentir ou experimentar algo, mais o sentirá, pensará ou experimentará, porque se sua atenção estiver em se livrar de algumas emoções, então estará concentrada nelas.


Fonte: Adaptado de The Psychology of Performance: How to Be Your Best in Life (2017)

bottom of page