top of page

A FELICIDADE NÃO CAI NO COLO

Para muitas pessoas, o prazer não é alcançado através da inércia e da inatividade.



Enquanto algumas pessoas podem experimentar prazer significativo e desfrutar de ações passivas, como assistir televisão e ficar no celular, a maioria das pessoas tende a experimentar os mais altos níveis de felicidade, tanto a curto como a longo prazo, quando participam ativamente de atividades criativas e que exigem um alto envolvimento. 


O ideal é tentar fazer escolhas baseadas em conhecimento pessoal e descobertas que proporcionem níveis mais altos de entusiasmo, paixão, prazer e satisfação a curto prazo, bem como a longo prazo.

Superar a inércia humana para experimentar e descobrir atividades que tragam prazer e satisfação a curto e longo prazo e, depois, manter e estender essas atividades, é um princípio fundamental para a busca bem-sucedida da felicidade pessoal.

Adaptado de Albert Ellis


bottom of page