top of page

5 PRINCÍPIOS QUE VOCÊ PODE APRENDER COM O CONCEITO AFRICANO, UBUNTU

O Ubuntu é um conceito derivado das línguas Bantu e significa "humanidade". Pode ainda, ser definido como: "eu sou porque somos". O Ubuntu não é simplesmente um tipo específico de gestão. É uma filosofia humanística. Um humanismo africano, que se concentra nas pessoas e fornece algumas diretrizes para o estilo de liderança e práticas de gestão.

O conceito de ubuntu existe há muitos anos. O Ubuntu implica cuidado, respeito, tolerância, compaixão, comunhão, proteger os outros, fazer coisas para os outros sem segundos interesses e, também está ligado à liderança servidora. No coração do ubuntu está a (1) preocupação com o indivíduo, (2) a idéia de "servir", (3) os interesses da equipe e (4) a prosperidade para todos.


O ubuntu é composto por cinco princípios centrados nas pessoas:

  1. Compartilhamento e coletividade. Isso significa que as pessoas são incentivadas a trabalhar juntas. Há uma ênfase no trabalhador, em vez de se concentrar apenas no líder.

  2. Responsabilidade e desafios. Em muitas organizações há conflitos porque líderes e subordinados se culpam quando as coisas dão errado, não assumindo as suas responsabilidades. O Ubuntu promove a responsabilidade coletiva, importante para o sucesso de uma organização.

  3. Pessoas são mais importantes do que coisas. O Ubuntu compreende que a boa liderança deve ser servidora. Ou seja, os verdadeiros líderes africanos servem aos seus liderados. Assim, eles devem colocar os interesses de seus liderados em primeiro lugar, antes de seus próprios interesses. Os liderados estarão mais motivados a contribuir para uma organização se sentirem que são valorizados.

  4. Liderança participativa. Embora a liderança africana seja amplamente considerada autocrática, a liderança do ubuntu é baseada na participação, com os líderes ganhando a confiança e o respeito dos liderados por meio de um comportamento responsável e sem segundas intenções.

  5. Tomada de decisão, lealdade e reconciliação. O Ubuntu incentiva o discernimento ao tomar decisões, o que deve ser alcançado por meio de consenso e inclusão. Embora isso possa ser percebido como um adiamento da ação nas organizações, ele garante o comprometimento de longo prazo dos líderes e dos liderados com uma meta.

Gostou do conceito? Vai praticar? Compartilhe o texto, se achar que deve, é claro.


Adaptado de Makka (2019)

Comments


bottom of page